terça-feira, junho 21, 2011

Salmo 18 - Deus é nosso refúgio, nossa luz e nossa força!

O salmo 18 foi escrito por Davi em sua velhice. Muitos estudiosos atribuem a este salmo como sua última canção. Ao observar o contexto em que foi escrito vemos que Davi vivia dias difíceis. Ele nos fala de tribulação, laços de morte, da angústia experimentada por causa dos seus inimigos. E, no entanto, escreve um salmo de louvor ao Senhor. E com Davi podemos aprender lições preciosas para a nossa vida.
A primeira lição: Deus é nosso refúgio (v.6). – Deus é descrito neste salmo como um Pai Celestial em quem podemos confiar. Davi achava-se angustiado. Angústia nos dá a ideia de um lugar apertado e sem saída. É estar diante do perigo e não ver saída. É estar num beco-sem-saída. Neste momento ele recorre ao Senhor. Deus não é uma divindade distante, que não se importa conosco. O Deus que habita um alto e sublime trono também habita com o contrito e abatido para o vivificar (Is. 57.15). Deus ouviu a oração de Davi e respondeu ao seu clamor. Muitas vezes, diante das nossas aflições, nos angustiamos, achamos que Deus está muito ocupado para se importar com os nossos problemas. Mas aqui aprendemos que Ele se importa. Esta á a mensagem da graça. Deus sente profundamente os nossos sofrimentos. Creia nisso! Se os tempos estão difícieis, se as dificuldades lhe sobrevieram, recorra a Deus. Ele é refúgio, é apoio e nos socorre quando clamamos.
A segunda lição: Deus é nossa luz (v. 28). – Muitas vezes nos encontramos em situações, tal qual Davi, em que tudo em nossa volta é trevas, não conseguimos enxergar nada, nem ver nenhuma saída. E Deus nos concede luz suficiente para darmos apenas o próximo passo. Aqui nos lembramos do Salmo 27: “O Senhor é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo?” Nesse mesmo salmo somos lembrados de que mesmo que nossos pais nos desampararem, o Senhor nos acolherá. Deus ilumina nosso caminho melhor que nossos pais. A luz do Senhor fornece direção e livramento, porque devemos temer?
A terceira lição: Deus é nossa força (vv. 31-39). Paulo também nos ensina isto quando declara: “Tudo posso naquele que me fortalece”. O grande poder de Deus é aperfeiçoado em nossa absoluta fraqueza. Deus nos diz: “Meu poder é melhor demonstrado quando você é fraco” (2 Coríntios 12.7-10). Esse é o segredo.
Às vezes, como cristãos, vacilamos e nos esquecemos quem é o Deus a quem servimos. Queremos resolver as nossas dificuldades, nossos problemas, queremos enfrentar nossas trevas confiados em nós mesmos e nas nossas capacidades. Davi nos lembra que o nosso Deus é refúgio, é luz e é força. Ele ouve o nosso clamor, orienta-nos em meio a confusão, iluminando nosso caminho e é a nossa força para vencermos o mal.

Um comentário:

Josivaldo de França Pereira disse...

Belíssima postagem caríssimo amigo, Pr. Walter. Parabéns!