quinta-feira, fevereiro 07, 2008

O EXEMPLO DE NEEMIAS

A realização da obra de Deus é motivada por dois fatores essenciais: 1o) a convicção do chamado de Deus e, 2o), por uma necessidade específica. Este é o caso de Neemias. Em seu livro o vemos enfatizando que a reconstrução dos muros de Jerusalém era algo que Deus pusera em seu coração e esta vocação é despertada a partir das informações dadas por Hanani: Os restantes que não foram levados para o exílio se acham lá na província, estão em grande miséria e desprezo, os muros de Jerusalém estão derribados, e as suas portas queimadas (1.3). Portanto, a obra empreendida por ele não foi executada por capricho ou interesse particular, mas por vocação divina e uma real necessidade.O sucesso deste empreendimento viria não pelo poder e força humanos, mas do próprio Deus que nos chama. E Neemias sabia disto: “tendo eu ouvido estas palavras, assentei-me, chorei, e lamentei por alguns dias; estive jejuando e orando perante o Deus dos céus” (1.4). Precisamos lembrar ainda que realizar a obra de Deus implica, necessariamente, enfrentar obstáculos, encontrar oposição e dificuldades. E assim foi também com Neemias, pois inimigos se levantaram contra ele, zombando e o desprezando. Contudo, vemos Neemias com o povo lutando com uma das mãos e construindo com a outra (4.17). A convicção da presença de Deus nesta obra fez com que eles fortalecessem as mãos para a obra. Por fim, os muros foram edificados, provando que no Senhor o trabalho não é vão. Nós hoje, a semelhança de Neemias, temos uma grande obra a empreender. Não devemos nos abater com as dificuldades, mas nos envolver nesta luta com fé, oração e santificação. Lembre-se: “O Deus dos céus é quem nos dará bom êxito; nós seus servos nos disporemos e reedificaremos” (Neemias 2.20).

Um comentário:

edinailton disse...

eu apredi muito com a historia de nemias tras para nos exeplo como nao desistimos nossop objtivos e senpre lutando por eler com fe e oracao